RELACIONADOS



categorias

24 de dezembro de 2015

Querido Papai Noel



Você pode ler ouvindo Ariana Grande - Santa Tell Me

Parte de mim gostaria de ficar acordada até tarde, e dormir até tarde, gostaria de me enclausurar na dor (como tantas outras vezes) e me doer por quanto tempo fosse necessário, como a Isabela Freitas disse: chorar até expulsar ele para fora do seu corpo. Mas, não, eu não chorei (tá ok, talvez nos primeiros dez minutos, porque fiquei baqueada), mas uma amiga me falou um monte de coisa, não elevou meu ego nem nada, ela apenas foi sincera: você merece algo melhor, ele é um babaca. Tsc, tsc, tsc.

Tô precisando bater um papo com Papai Noel, ele nunca foi bonzinho comigo, talvez eu queira é estapear ele mesmo, porque (ORRA!) em quatro natais consecutivos eu sempre fui a pessoa que estava com o coração no chão da Times Square.

Eu sempre faço de tudo para ficar bem, e exatamente por isso, eu fico bem. Dois anos atrás, eu estava com o coração sendo pisoteado e me acabando de dançar dentro de casa, (gastar energia sempre ajuda!), você sabe, esperar o melhor dos outros nem sempre é algo tão bom, na verdade, esperar algo já não é bom!

Dias atrás eu li um texto no site da Bruna Vieira, que falava para a pessoa se frustrar, porque nós podemos tirar lição disso, tudo bem, mas é muito difícil lidar com frustrações. Eu conversei com um amigo sobre o motivo de mais uma vez o meu coração estar na Times Square, e ele disse: eu não consigo imaginar o quão frustrada você deve estar, nem você pode imaginar como estou decepcionado com ele. Como ele pôde fazer isso com você?
Pois é, amor, acontece

Talvez eu não deva culpar Papai Noel, a culpa é minha mesmo, uma vez meu psicólogo falou sobre pecar em excessos, e eu sempre pequei: 
sorrio demais, choro demais
corro demais, caio demais
canto demais, danço demais
amo demais, sofro demais
amo demais, dói demais

É difícil você sempre ser a pessoa que vai deixar o polo positivo prevalecer enquanto a outra pessoa não funciona bem porque é toda negativa, a bateria precisa de um polo positivo e um negativo para funcionar não é mesmo? E então, você perde sua função quando todos os polos são -.
A culpa é minha mesmo, quem manda eu ser uma garota-contos-de-fada? Que acredita no melhor dos outros?

Por isso, estou cuidando mais de mim (psíquica e fisicamente), eu até cortei a franjinha (amo meu cabelo assim), minha amis demorou uns três segundos para me reconhecer, e veio toda fofa me abraçar, dizendo: "você ficou tão linda! Uma índia potira." 

Então, quero agradecer a Papai Noel por ter me presenteado com viagens a Times Square nesses últimos quatro anos, porque eu aprendi muito com cada pisada, com cada chute, com cada dorzinha, porque eu aprendi que ser eu tem essa coisa de cair em natais, e em dias normais do ano (2015 foi hard), acontece.

Quero agradecer, também, por todas as quinze garotas que entraram na minha vida para multiplicar amor e engrandecer minh'alma, agradecer também pela coragem que nós estamos tendo para começar em 16 de janeiro de 2016, o Projeto Literário 16 on 16.

Vou ali pegar minha panela de brigadeiro com menta: é só disso que eu preciso para superar essas pisadelas.

É isso pessoal, com amor, nostalgia, muita vontade de sorrir e dançar todo o resto da minha vida,
Iasmim Santos.

*Gostou? Deixe seu comentário, faça uma blogueira feliz :)