RELACIONADOS



categorias

22 de maio de 2017

Let It Be



Você pode ler ouvindo Corinne Bailey Rae - Like a star

Escuto o som da chuva, toca Corinne no rádio, e deito na cama, debruçando-me num mar de papéis, enquanto espero o chá esfriar. Às vezes, me pego pensando que o melhor momento que temos é o agora, já que não podemos fazer nada sobre o que passou, e verdade seja dita: não sabemos nada sobre o minuto seguinte a esse, quem dirá (além de Deus) sobre amanhã ou o futuro.

É fato que algumas lembranças são bonitas e foram feitas para nos manter firmes, acreditando que tudo vai melhorar como das outras vezes, e é aí que os três tempos se encontram num só, no agora. Porque eu lembro de quando eu tinha uns seis anos e escrevia cartinhas para minha avó, todos os dias, dizendo que a amava do fundo do meu coração. Mesmo escrevendo “eu te-amo” até uma tia me explicar que não há o hífen, e na época eu nem sabia o que aquela palavra estranha significava, eu só sabia que amava, e eu ainda sei tão pouco sobre o amor.

Porque eu sonho com o dia que verei meus sonhos concretizados, talvez com um ou dois filhos de olhos castanhos, cabelos escuros e pequenos sorrisos que inundarão meu coração quando eu estiver irritada com alguma bobagem, com um cara que vai segurar minha mão forte quando eu estiver em pedacinhos, na verdade, acho que não me quebrarei em pedacinhos como os dias de hoje, nem sei se me quebrarei, eu pretendo estar bem e feliz... eu não sei. Talvez trabalhando com uma coisa que amo muito, o que eu amo mesmo? Ah, as palavras... Tá aí, pedagogia, letras, psicologia, moda ou história? Talvez um pouco de tudo, eu não sei.

Dia desses na aula, uma professora pediu para usarmos as letras dos nossos nomes para falar sobre nós, qualidades e ou defeitos. Eu fiquei encarando a folha, e pedindo ajuda para uma amiga, mas acabei colocando “amorcêntrica” no A e enchi as demais letras de pequenas interrogações.

- Eu nunca sei. Sou uma eterna interrogação. – Me expliquei, e a professora me olhou, balançando a cabeça positivamente, como se entendesse o que aquilo significava, mas como ela poderia entender se nem eu entendo?

Porque eu sonho com o dia que verei e viverei tudo da forma que sempre imaginei ou melhor porque os sonhos que Deus sonhou pra mim são maiores e  melhores que os meus, então, let it be.